Portal Zap - Greve da educação movimentou o dia em Juazeiro e Petrolina






Greve da educação movimentou o dia em Juazeiro e Petrolina
Vem ver:
publicada em 15/05/2019

As trabalhadoras e os trabalhadores da educação básica e superior, pública e privada de todas as regiões do país, paralisaram suas atividades nesta quarta-feira (15), em protesto pelos cortes de verbas anunciados para a educação e contra a reforma da previdência.

Em Juazeiro os manifestantes iniciaram concentração agora pela manhã, na Av. Adolfo Viana, em frete ao INSS, de onde devem sair em caminhada pelas ruas da cidade, se concentrando  no centro da cidade, próximo a área Bancaria. Em Petrolina, o grupo percorreu as principais ruas da cidade com faixas e cartazes. Além disso, gritavam palavras de ordem pedindo mais atenção para educação.

O presidente da APLB Sindicato, regional Juazeiro, Gilmar Nery, em entrevista, na concentração, disse que a expectativa de adesão foi muito grande e contou com o apoio de professores da rede pública e privada, estudantes, UNIVASF, todos protestanto contra o corte anunciado pelo governo Bolsonaro. Além deles, UNEB, que já está com atividades paralisadas numa greve que reivindica melhores condições de trabalho e de salários no estado da Bahia, governado pelo PT: “A gente se mobilizou em todo o Brasil,  atendendo a um chamado da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação e fomos às ruas pedir o apoio da comunidade para que a gente possa barrar de vez a reforma da previdência, que trás prejuízo para os trabalhadores da educação, principalmente a professora que se aposenta aos 25 anos e hoje tem uma proposta de trabalhar até os 40”, explicou.


TRÂNSITO CAÓTICO

Juazeiro e Petrolina viveram um dia atípico no trânsito, em virtude das manifestações. Muitos transtornos para motoristas que circularam em Juazeiro e Petrolina. Todas as ruas centrais de Juazeiro e a BR 235, se alongando até a saída da cidade, estavam totalmente paralisadas ou fluindo vagarosamente, o que provocou um verdadeiro caos na locomoção das pessoas.

Geraldo José
TAGS: eduicacao, manifestacao, transito